Como usar sua viagem de intercâmbio a seu favor durante uma entrevista de emprego

Como usar sua viagem de intercâmbio a seu favor durante uma entrevista de emprego

Que as coisas não tão fáceis para ninguém não é nenhuma novidade, não é mesmo? Crise econômica, crise política e crise pessoal, tudo e qualquer coisa parece ser um obstáculo ao crescimento profissional hoje em dia. E entrar no mercado de trabalho, então? Você precisa de experiência para conseguir uma vaga, mas sem a vaga é impossível conseguir experiência. Um paradoxo digno do século XXI.

É aqui que ter uma viagem de intercâmbio na manga pode pesar a balança a seu favor. Falar sobre seu intercâmbio em uma entrevista de emprego pode ser o diferencial que te vai te ajudar a ficar com a vaga.

Se você já fez um programa de intercâmbio no exterior ou ainda está analisando as vantagens de se fazer um, deixe-me ajudá-lo com essa difícil questão:

Quais as vantagens de fazer um intercâmbio para minha carreira?

  • Ter uma experiência de intercâmbio no currículo mostra que você é uma pessoa segura, que não tem medo de enfrentar novos desafios, inclusive de morar em um país de idioma e hábitos culturais totalmente diferentes dos seus.
  • Reforça sua afirmação de que você é fluente em um segundo idioma (afinal, todo mundo é fluente em inglês no currículo, até chegar na empresa e o entrevistado perguntar “so, tell me more about yourself”).
  • Ajuda a preencher as (muitas) linhas em branco do seu currículo, caso esse seja seu primeiro emprego.
  • Mostra que aquele ano que você ficou fora do mercado de trabalho, você não passou o dia todo como um couch potato, fazendo maratona na Netflix. Não! Você fava lá fora, se “reciclando”.

Será que agora a possibilidade de fazer um intercâmbio no exterior ficou (ainda) mais atraente para você?

E se você já está nos dias finais do seu intercâmbio e os acordes de “Saudade da Minha Terra” estão tocando on a loop na sua mente, é hora de começar a se preparar para voltar ao Brasil. E o primeiro passo é pensar em como contar a experiência fenomenal que você viveu naquele ano em seu currículo, sem precisar referir o empregador para sua conta no instagram.

Vamos lá:

O Currículo

Onde exatamente eu escrevo sobre o meu intercâmbio no meu currículo? Essa é uma pergunta bastante comum entre ex-intercambistas. E a verdade é que a resposta não é unânime, infelizmente.

Por exemplo, o Nube fala para você citar sua experiência de intercâmbio na seção “idiomas”, enquanto a Cia de Talento fala que o mesmo deveria ser citado em “outras atividades”. Essa seção também vale para Trabalho Voluntário no Exterior. Mas, se você frequentou alguma faculdade ou fez um curso de especialização, ela vai lá para a seção “académica”.

O importante é conseguir destacar essa experiência de um jeito que faça com que seu currículo se sobressaia aos demais. Vencida essa etapa e entrevista marcada, é aqui que você precisa vender o seu peixe ao empregador.

Intercâmbio em uma entrevista de emprego: A Entrevista

Chegou a hora H e bateu aquela ansiedade? Não tema! Aposto que o seu primeiro dia num país estranho, sem falar direito a lingua dos nativos foi muito mais complicado que isso. Uma mera entrevista de emprego você vai tirar de letra.

Então, quais são as dicas que eu dou para você valorizar sua experiência de intercâmbio na hora da entrevista?

Dica 1 – Mencione o “porque” de ter escolhido o destino que escolheu para fazer seu intercâmbio. Quais foram seus motivos? O desafio do idioma desconhecido? As diferenças culturais? Mostre que você é um bom planejador e que levou em consideração todos esses aspectos antes de fazer sua escolha.

Dica 2Não faz mal jogar aqui ou ali no meio da conversa o nome da universidade que você cursou, a empresa que trabalhou ou até mesmo o nome do seu chefe. É importante mostrar que você soube como utilizar bem o seu tempo e desenvolver o networking nesse período. Cuidado apenas para não exagerar para não acabar parecendo arrogante ou enfadonho aos olhos do entrevistador.

Dica 3 Que tal contar aqui o que você aprendeu com sua experiência? A maioria das empresas parecem compartilhar a mesma lista de perguntas básicas que frequentemente inclui: cite três defeitos seus ou três qualidades. Aqui, a resposta de todo mundo é sempre mais ou menos a mesma “ah, eu sou muito perfeccionista” ou “ah, eu trabalho bem em equipe” – como se todo mundo tivesse lido a mesma cartilha na internet que te ajuda a passar nas entrevistas de emprego. Então, seja original e conte o que você aprendeu com essa experiência de morar fora no exterior: “ah, eu me tornei um grande planejador”, “ah, eu descobri que sou bom para falar em público”, “ah, depois do ano que eu tive, eu descobri que eu não desabo facilmente sob pressão” e por aí vai…

Dica 4 Embora grande parte das vagas peça “inglês fluente” como requisito, a verdade é que no dia a dia do cargo a real necessidade do idioma pode ser uma história bem diferente. Mas, se calhou de você ser chamado para aquela vaga em que o inglês é realmente necessário e o empregador resolver te testar no meio da entrevista… Bom, é aqui que você vai deixar todos os seu competidores no chinelo. Respire fundo, sorria e arrase nessa entrevista!

 

sindrome do regresso
Up Next:

Síndrome do Regresso: Como se prepapar para voltar ao brasil

Síndrome do Regresso: Como se prepapar para voltar ao brasil