HOW TO: Tirar visto para os EUA

HOW TO: Tirar visto para os EUA

HOW TO: Tirar visto para os EUA

Você já decidiu seu destino, viu preços de passagens (se ainda não viu, vale a pena checar essas dicas sobre como comprar passagens aéreas mais baratas), já até está pensando no que vai levar na bagagem e sonhando com os lugares maravilhosos que vai visitar.

Mas… Aquela dúvida chata, que não pára de brotar na sua mente, continua martelando: como tirar visto para os estados unidos?
Por isso, esse vai ser o foco do nosso primeiro artigo da série “How To”.

 

Tirar visto para os EUA ou qualquer outro país que exija visto dos brasileiros, é sempre um momento tenso. Todo o processo de reunir a documentação, preencher formulários, pagar as taxas, se preparar para a entrevista e comparecer ao Consulado americano parece muito exaustivo. De fato é, mas se as coisas são bem planejadas, o risco de problemas surgirem é muito pequeno. Antes de qualquer coisa, você precisa determinar qual o tipo de visto vai precisar.

Você está indo estudar, trabalhar ou passear?

Os vistos para os Estados Unidos se dividem em:

  • Vistos para imigrantes – dentro dessa categoria se encaixam as pessoas:
  • Que possuem vínculo familiar nos EUA
  • Que trabalham ou possuem cônjuges americanos
  • Que já têm o famoso Green Card
  • Vistos para não imigrantes – aqui se encaixam os:
  • Estudantes e intercambistas
  • Turistas
  • Trabalhadores temporários e empregados domésticos
  • Au Pair

Mas por que eu preciso saber qual o tipo de visto americano que preciso?

Porque de acordo com o propósito da viagem, seu visto vai ter uma categoria e algumas delas possuem taxas (no caso dos vistos temporários). No site da embaixada americana, você pode conferir os detalhes sobre cada tipo de visto, suas categorias e taxas. Como o blog é voltado para viagens e intercâmbios, as instruções vão ser para vistos temporários – quem sabe um dia falo sobre como imigrar para os Estados Unidos? /sonho

Apesar dessa diferença entre as categorias, o processo para tirar visto para os EUA é basicamente o mesmo para todos os vistos.

Primeiro: cadê seu passaporte?

Sem passaporte, sem visto!

Se você ainda não tem passaporte, dá uma olhada no passo a passo para tirar passaporte.

Já tem passaporte? Verifique a validade!

Para conseguir tirar o visto para os Estados Unidos é necessário que seu passaporte tenha validade por, pelo menos, seis meses após a sua data de retorno ao Brasil.

Segundo: formulário DS-160 e taxa MRV

Com o passaporte já em mãos, vamos preencher o DS-160, que é o formulário de solicitação de visto para os Estados Unidos. Esse formulário vai conter todas as suas informações, como: nome da mãe, endereço, com o que trabalha e até um pequeno questionário sobre suas condições da saúde. É importante que você preencha o mais honestamente possível e não deixe nada em branco, assim seu visto tem mais chances de ser liberado.

Você pode acessar o DS-160 e preenchê-lo.

Ainda tem dúvidas? O site da embaixada disponibiliza esse pdf com instruções detalhadas de como preencher o DS-160.

Já a MRV é a taxa de solicitação de visto americano.

Para pagar essa taxa, você deve preencher um cadastro no site oficial do departamento de serviço de emissão de vistos americanos e após esse cadastro, pagar a MRV – com o cartão de crédito ou através de boleto de pagamento. Sempre bom lembrar que: 1) essa taxa é obrigatória e 2) o pagamento não é garantia de que seu visto será liberado.

Terceiro: agendar a entrevista!

Depois de todas as taxas pagas e formulários preenchidos, chegou a hora de agendar a temida entrevista! Na verdade, antes da entrevista, você ainda precisa ir ao CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) para coletar as digitais e tirar uma foto.

Esse agendamento é feito no mesmo site onde você pagou/gerou o boleto para o pagamento da taxa MRV (esse aqui, lembra?). Se você escolheu pagar a taxa pelo cartão de crédito, o site vai direcionar você diretamente para o agendamento, a confirmação de pagamento é quase imediata. Se você pagou por boleto, é possível que demore até três dias para o consulado reconhecer o pagamento. Nesse último caso, você deve ficar entrando no site para verificar e assim que o pagamento for confirmado, você pode agendar a ida ao CASV e a entrevista no Consulado.

Quarto: a entrevista!

Chegou o dia! O nervosismo vai querer tomar conta de você, mas não se desespere.

Vamos começar pela singela lista de documentos que você DEVE levar (tanto ao CASV quanto ao Consulado):

  • Passaporte
  • Confirmação do agendamento da entrevista
  • Confirmação do preenchimento do DS-160

Durante a entrevista eles podem pedir mais alguns documentos, principalmente de comprovação de vínculo com o Brasil (assim não há risco de eles acharem que você vai surtar e decidir ficar ilegal por lá).

Alguns desses documentos que você pode levar são:

  • Extratos bancários
  • Declaração da faculdade (se estudante)
  • Certidão de Casamento (se casado)
  • Imposto de Renda
  • Contracheques ou folhas de pagamento

Na hora da entrevista, seja confiante e diga sempre a verdade.

Não tente enrolar o entrevistador, o trabalho deles é saber quando uma pessoa está mentindo, eles passam o dia inteiro fazendo isso! Não é um bicho de sete cabeças, ele ou ela vai fazer as perguntas, você vai responder calmamente e pronto! Manter a calma é realmente a parte mais importante. Se você seguiu todos os passos, preencheu o DS-160 direitinho, levou os documentos exigidos, não há por que o visto ser negado.

Mas, se mesmo assim isso acontecer, mantenha a cabeça fria. Verifique a documentação, se preencheu o DS-160 corretamente e, se tudo estiver certo, aguarde um pouco e tente o processo novamente.

After the Plane te ajuda a entender melhor como tirar visto para os eua, sem complicação.

razoes que atrapalham o inicío do seu intercâmbio
Up Next:

6 razões que atrapalham o início do seu Intercâmbio

6 razões que atrapalham o início do seu Intercâmbio