HOW TO: escolher agência de intercâmbio para os EUA

HOW TO: escolher agência de intercâmbio para os EUA

HOW TO: escolher agência de intercâmbio para os EUA

Você decidiu que vai fazer intercâmbio nos Estados Unidos, pensou na melhor época do ano (preferencialmente aquela que você consegue encontrar passagens aéreas baratas), pensou pra qual estado você quer ir, ate já fez alguns roteiros de viagens… Mas aí vem aquela dúvida cruel: como escolher agência de intercâmbio para os EUA?
E o After The Plane te ajuda a escolher melhor sua agência de intercâmbio para os Estados Unidos!

 

Tudo depende do seu objetivo, claro. Mas dicas nunca são demais e é por isso que o HOW TO de hoje é sobre como escolher sua agência de intercâmbio para os EUA.

Pesquise bastante – não só os preços!

Nem sempre a agência de intercâmbio mais cara vai ser a melhor (e nem a mais barata a pior). Assim, o ideal é pesquisar tudo sobre as agências de intercâmbio para os Estados Unidos que interessarem a você, por exemplo:

  • Opiniões de internautas sobre essa agência de intercâmbio
  • Se há reclamações sobre essa agência na internet (em sites como Reclame Aqui)
  • Verifique a situação da empresa junto à Receita Federal e ao Procon
  • Se a agência é afiliada a organizações internacionais de intercâmbio, como a Belta e a AFS

Pesquisar esses pontos dá a você uma segurança maior em relação à procedência e qualidade da agência de intercâmbio que você se interessou. Além de ajudar a evitar que você caia em algum golpe ou se meta numa furada.

Saiba o que está incluso no seu pacote:

Sempre que entrar em contato com as agências de intercâmbio, peça um orçamento detalhado de tudo que vem incluso no seu pacote, como:

  • Taxas de inscrição na escola ou faculdade
  • Despesas com documentação
  • Moradia
  • Alimentação
  • Seguros
  • Transporte

Essas informações podem ser um critério de “desempate” se você está em dúvida entre duas agências de intercâmbio que parecem boas para você.

Busque opiniões:

Mesmo quando você já pesquisou online sobre as agências de intercâmbio, é sempre melhor ter uma opinião de alguém conhecido, que já fez intercâmbio pela agência que você se interessou.

Pergunte como foi a experiência em geral: se a agência atendeu bem essa pessoa (tanto antes quanto durante o intercâmbio), se ofereceu suporte quando a pessoa estava fora, se a pessoa teve o retorno esperado da agência de intercâmbio, etc.

É importante saber a postura da agência de intercâmbio, afinal de contas são eles que cuidam de tudo enquanto você aproveita o intercâmbio. Assim, caso ocorra qualquer problema ou imprevisto, é bom confiar que a agência que você escolheu vai estar lá para te ajudar.

Compare as agências de intercâmbio:

Com os orçamentos detalhados em mãos, você pode comparar o que as agências de intercâmbio para os EUA oferecem, não só em relação aos valores, mas também em relação à:

  • Moradia – se está inclusa ou não no pacote, e quais as opções que são oferecidas. Cada tipo de moradia é diferente, e cada uma atende a uma necessidade.

Quem opta por ficar com uma Host Family (casa de família), por exemplo, tem um contato mais intenso com os americanos nativos, com os costumes e consequentemente, com o inglês. Ao mesmo tempo, essa opção exige uma flexibilidade da pessoa em se adaptar às regras e horários da casa.
Já uma residência estudantil vai dar a você mais liberdade e convívio com estudantes de outras nacionalidades, o que é interessante, mas como estão todos ali para aprender inglês, talvez não seja a melhor opção para quem vai focado em se tornar fluente no idioma.

  • Alimentação – compare se é integral (café, almoço e jantar) ou parcial (como café da manhã e/ou jantar, por exemplo).

Nem sempre a alimentação está inclusa no pacote, e é bom avaliar se vale à pena incluí-la. Dependendo dos seus horários de aula, você deve passar um bom tempo fora do dormitório ou da casa, tendo que comprar comida fora.

  • Seguros – compare os tipos de seguro que as agências de intercâmbio oferecem, se são apenas de saúde ou também oferecem seguro viagem. E claro, se estão inclusos ou não no orçamento que você recebeu deles.

Os Estados Unidos exigem que você tenha algum tipo de seguro saúde quando vai para um intercâmbio lá, então é um dinheiro que terá de ser investido.

Procure saber o que cada seguro saúde cobre, não esqueça que imprevistos podem acontecer e é sempre melhor estar prevenido.

Escolher agência de intercâmbio para os EUA = After the Plane!

Por último, mas não menos importante: o curso!

Procure saber como é cada curso que cada agência de intercâmbio para os EUA oferece. Busque informações como:

  • A carga horária de aulas – uma aula do curso pode ter de 45 a 60 minutos, então um curso que oferece a carga horária em horas vai dar a você uma noção melhor da quantidade de aulas que você está pagando do que um curso que informa a carga horária em dias/aula.
  • A quantidade de alunos por turma – algumas escolas limitam a quantidade de estudantes em um número até 10 alunos, porém, outras não terão esse controle. É importante saber dessa informação, pois uma turma com muitos alunos pode prejudicar seu aprendizado de inglês.
  • Nacionalidade dos estudantes – o ideal é que não haja ou que sejam poucas as pessoas que falem português, assim não prejudica o seu aprendizado de inglês (lembra que um dos motivos de viajar para os Estados Unidos é ser fluente em inglês?).

Esperamos que com essas dicas escolher agência de intercâmbio para os EUA fique bem mais fácil.

O After the Plane te ajuda na sua busca por agência de intercâmbio para os EUA, para Dublin e logo mais para outros destinos também!

Curtiram as dicas? Deixem elogios, críticas e sugestões nos comentários!

motivos para fazer intercâmbio nos Estados Unidos
Up Next:

6 motivos para fazer intercâmbio nos Estados Unidos

6 motivos para fazer intercâmbio nos Estados Unidos