10 dicas para se preparar antes do intercâmbio

10 dicas para se preparar antes do intercâmbio

Se você anda se questionando sobre qual é o melhor momento para fazer um intercâmbio, então você deve começar com nosso texto sobre Quero fazer um Intercâmbio, por onde começar. Entretanto, se a decisão já foi tomada – e começou a bater aquela ansiedade, – agora é hora de pensar nos preparativos da viagem.

Que? Essa é sua primeira vez planejando uma viagem desse tipo? Não se preocupe pequeno gafanhoto, que o Mr. Miyagi aqui te pega pela mão e te mostra um passo a passo das principais coisas que você não pode esquecer de fazer antes da partida.

Ah, essa lista é subjetiva, ok?! Fique à vontade para acrescentar um item (ou trinta), conforme preferir.

Vamos ao check-list?

1 – Pesquise sobre o destino

A primeira e essencial fase do planejamento é sem sombra de dúvida a pesquisa. Dependendo do tipo de intercâmbio que você escolheu fazer (idioma, estágio, graduação, voluntariado, etc), aqui você deve considerar variáveis como custo de vida, clima, diferenças culturais, oportunidades de trabalho, tipo de vistos disponíveis, etc.

A internet está lotada de informações dos mais diversos destinos. Então, comece procurando por blogs de pessoas que moram naqueles países que te interessam – como esse que vos fala – e aproveite para tirar o máximo de dúvidas possíveis em primeira mão.

2 – Escolha o tipo de visto

Esse é um item que também varia um pouco dependendo do tipo de programa que você irá fazer e de qual país você irá. Mas, caso você pretenda estudar no exterior e se deu conta de que vai precisar trabalhar para se sustentar nesse período, existem destinos que oferece visto de trabalho + estudo, o famoso programa sanduíche.

É claro que existem uma série de limitações, como por exemplo a quantidade de horas máximas que você pode trabalhar durante a semana. Mas, é um verdadeiro quebra-galho para a maioria das pessoas.

Conheça mais sobre os tipos de visto para Irlanda.

3 – Apronte a documentação

Aqui é hora de colocar a mão na massa e partir para burocracia. Verifique todos os documentos que você precisará levar para ingressar na universidade, escola de idioma ou trabalho, documentos para a emissão do visto, documentos para imigração, etc.

Não se esqueça de escanear uma cópia de tudo e deixar salvo em seu email, ok?! Vai que Murphy resolve aprontar e você acabe perdendo todos os documentos originais quando já estiver lá fora? Ter tudo bonitinho e acessível através do email – ou nuvem, se preferir – pode salvar sua vida.

Ah, você já tirou seu passaporte? Não? Veja aqui um passo a passo facinho de tudo o que você tem que fazer para emitir o documento.

4 – Vai fazer um intercâmbio? Faça um seguro viagem!

Independente de o país exigir um seguro internacional ou não, Murphy é um brincalhão e seguro morreu de velho. Sem mais.

5 – Apronte suas finanças

A não ser que você tenha características tipo Tio Patinhas, seu dinheiro deve ser todo “virtual”, certo? Então é hora de falar com o seu gerente para descobrir como você fará para sacar o seus recursos no exterior.

Lembre-se que existem várias taxas associadas não somente ao saque, mas também ao uso do cartão de débito e crédito fora do país. Sem contar a variação do câmbio que só decola ultimamente. Pode ser que seja mais vantajoso abrir uma conta em um banco local no destino que você irá morar.

Veja também como levar seu dinheiro em uma viagem internacional. E aqui no After the Plane temos um texto sobre custos extras e que poucas pessoas lembram durante uma viagem.

6 – Deixe seus negócios em ordem

Tem carro, imóvel ou outros bens no Brasil? Não se esqueça de vende-los, alugá-los ou pelo menos deixar uma procuração com alguém de sua confiança para que ela possa representá-lo em caso de emergência.

Aliás, não se esqueça de que quem mora fora também precisa preencher Imposto de Renda. Veja aqui as regras para expatriados.

Por último, colocar os seus “negócios em ordem” também inclui cancelar assinatura de revistas (alguém ainda tem isso?), colocar suas contas no débito automático e verificar os planos internacionais da sua operadora de celular – ou não, você sempre pode comprar um chip novo no país que vai morar, o que costuma ser bem mais em conta.

7 – Organize sua mala

Não é só porque você vai morar fora que precisa levar o equivalente ao seu closet inteiro na mala, ok? Não se esqueça que as cias aéreas cobram taxa por excesso de bagagem.

Leve apenas roupas do dia a dia mesmo, mesmo porque é bem possível que o destino escolhido tenha um clima diferente que o nosso – aliás, é bem provável. Portanto deixar para comprar peças de roupas in loco tem um melhor custo x benefício do que levar tudo do Brasil.

8 – Descubra os sites de desconto

Se você vai viver no local, então viva como um local! Comece descobrindo quais são os melhores sites de desconto, promoção e compra coletiva que bombam no país e faça o seu cadastro.

Alguns para você ficar de olho: Scoopon na Austrália e Groupon nos Estados Unidos e em Países na Europa como a Irlanda por exemplo.

9 – Dê adeus ao arroz e feijão de cada dia

Sim, é provável que você irá cozinhar em casa quase todo dia afim de economizar uns trocados. Mas, convenhamos que o arroz e feijão dos Estados Unidos, Alemanha, Chile, Japão, etc, não tem aquele gostinho (amor?) do preparado pela mamãe, não é mesmo?

Então programe uma orgia gastronômica com seus pratos favoritos e convide os amigos para um banquete de despedida! 

10 – Crie um blog

Não há melhor forma de registrar seu dia a dia, suas aventuras e ainda manter contato com a família e amigos do que jogando tudo na rede! E por que esperar para fazer isso depois, quando chegar ao destino? Não, comece agora e divida com outros aspirantes a intercambista as alegrias, as buchas e a ansiedade que é se preparar para a melhor fase de sua vida!

St Patrick’s Day girls
Up Next:

O mundo todo é Irlandês no St Patrick’s day

O mundo todo é Irlandês no St Patrick’s day