HOW TO: Bagagem extraviada o que fazer

HOW TO: Bagagem extraviada o que fazer

HOW TO: Bagagem extraviada o que fazer

Era minha primeira viagem para fora do Brasil, indo para os Estados Unidos, viagem com várias conexões, primeira parada em Miami.

Até aí tudo bem.

Desci em Miami, passei pela imigração americana (absurdamente tensa) e lá eu descobri que teria que pegar minha bagagem (apesar de estarem etiquetadas até meu destino final) e passar pela alfândega. Cheguei ao carrossel de malas e… Cadê minha mala? Tive minha bagegem extraviada?!

 

Do desespero ao alívio em poucos minutos

Foi um mini-infarto, não dá para negar. No meu caso, foi só um susto. Rodei pelas esteiras de malas (num lugar que me pareceu infinito) e até tentei pedir ajuda, porém todos que eu encontrei só falavam espanhol (e eu não falo nadinha de espanhol, vergonha).

No fim, encontrei minha malinha sozinha num canto, ao lado de um carrossel de malas já vazio (que não era o do meu voo, vai entender). Peguei e fui despachar ela novamente, dessa vez até o destino final.

Maaas, nem sempre é assim.

E é por isso que no HOW TO de hoje, o After The Plane vai te dar umas dicas sobre o que fazer se você tiver a sua bagagem extraviada.

Primeiro – procure em todos os lugares:

Deixe o desespero um pouco de lado e procure sua mala em todos os lugares possíveis ali na área do carrossel de bagagens.

Vale conferir nas esteiras de outros voos ou nas malas que estão aguardando os passageiros chegarem ainda. Além disso, uma discreta olhada ao redor para conferir se alguém não pegou sua mala por engano é mais que justa.

Verificou tudo e não encontrou? Fale com algum agente do aeroporto que esteja por perto, pergunte se há a possibilidade de eles liberarem alguma bagagem atrasada. Se ele disser que não, chegou a hora de seguir para o próximo passo.

Comunicando a companhia aérea:

Ainda na área de desembarque, você precisa relatar à companhia aérea o que houve.

O mais recomendado é que você preencha o RIB (Registro de Irregularidades com a Bagagem), logo após perceber que sua mala foi extraviada, junto ao guichê da sua companhia aérea. Você tem um período de uma semana para preencher o RIB, mas é muito melhor fazer isso na hora que você percebe que sua mala sumiu (agiliza o processo de procura da mala e, se for o caso, facilita a liberação da indenização).

O RIB deve conter:

  • Seu nome
  • Número do voo
  • Tipo e número da mala

Pode ser que a companhia aérea se recuse a fornecer o RIB, nesse caso você deve:

  • Registrar ocorrência junto à polícia (através de Boletim de Ocorrência)
  • Informar o ocorrido à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil)
  • Informar também formalmente o ocorrido à própria companhia aérea (por SAC ou email)

A empresa tem um prazo – que pode variar de acordo com a companhia aérea, geralmente é até um mês – para procurar sua bagagem, antes de declarar que a mala foi de fato extraviada.

Nesse meio tempo o ideal é que a companhia aérea forneça alguma ajuda financeira para cobrir seus gastos iniciais. Se eles não disponibilizarem esse dinheiro, guarde todos os comprovantes dos gastos que você tiver – lembrando que esse é um gasto emergencial, que geralmente entra para os custos esquecidos de uma viagem.

A mala chegou, porém danificada e/ou faltando algum pertence:

Por isso é recomendado que você verifique imediatamente sua mala, ali mesmo do lado da esteira. Veja se há sinais de arrombamento, se está quebrada, se tem algum pertence faltando. Em caso positivo, comunique à companhia aérea.

Caso a mala esteja quebrada/danificada, eles vão verificar a natureza do(s) dano(s). Se for constatado que o dano foi causado pela empresa, eles cobrem o conserto ou dão uma mala nova e similar à sua.

A mala não chegou e, depois do prazo devido, foi realmente constatada como bagagem extraviada:

Nesse caso, de acordo com a Convenção de Varsóvia – que estabelece a indenização de acordo com o peso da bagagem extraviada – a companhia aérea vai calcular esse valor e fazer uma oferta. O limite é de U$$ 20 dólares por quilo, em voos internacionais. Em voos nacionais, o limite de indenização é de R$ 4200 reais.

Se você não achar justo o valor oferecido pela empresa, recorra ao órgão de defesa do consumidor do seu estado – PROCON.

Dicas de ouro do After The Plane!

Para tentar evitar o extravio ou atraso da mala:

  • Identifique sempre sua mala – com seu nome, endereço e formas de contato, dentro e fora da mala;
  • Sempre use cadeados. Viajando para os Estados Unidos, use cadeados TSA;
  • Retire etiquetas de voos anteriores;
  • Diferencie sua mala – coloque alguma fita chamativa, por exemplo;

Para se prevenir:

  • Carregue com você sempre roupas de reserva e objetos de uso pessoal;
  • Não despache na mala – em hipótese nenhuma – documentos importantes, celulares, notebooks, dinheiro ou cartões, joias e itens de valor em geral;
  • Usar malas caras pode não ser uma boa ideia, pois além de chamar atenção, a companhia aérea desconsidera o valor da mala quando calcula a indenização.

Espero que você não passe por isso nunca, mas se acontecer, pode contar com as dicas do After The Plane sobre o que fazer quando sua mala é extraviada!

Tem dicas, sugestões ou críticas? Deixe nos comentários!

como levar dinheiro para os eua
Up Next:

HOW TO: Como levar dinheiro para os EUA

HOW TO: Como levar dinheiro para os EUA